terça-feira, 17 de janeiro de 2017

CONTEMPLE O CORPO INCLUSO NA ONIAÇÃO DIVINA - O SEU VERDADEIRO CORPO NÃO ESTÁ SEPARADO DE DEUS





Somente existe Deus - ESPÍRITO ÚNICO, Realidade universal oniativa, em atividade constante, perfeita e onipresente. 

Quando contemplamos a Verdade Absoluta, partindo da TOTALIDADE DE DEUS, devemos sempre incluir a percepção do Corpo como estando ativo por estar incluso na Oniação -


Não existe “corpo físico” em parte alguma do Universo, que é inteiramente da natureza de Deus, que é Espírito. Um Poder único, em atividade onipresente, se faz presente como o Corpo específico a que chamamos de “nosso Corpo”.


Quando a Bíblia diz que “o Verbo se fez carne”, o que veio sendo entendido e passado à humanidade, é a CRENÇA FALSA em materialidade, uma CRENÇA FALSA em “encarnação”. 

Jamais houve alguém “encarnado”, ou Deus não seria Espírito onipresente! 

O sentido da citação é outro: O VERBO, PARA A MENTE CARNAL, É “CARNE”! 

Em outras palavras, o seu Corpo é VERBO, em sua Realidade eterna, e é “visto como carnal”, pela ilusória “mente carnal”. 

Enquanto não for aceita a Verdade de que o suposto “mundo fenomênico” é irrealidade, teremos estas CRENÇAS FALSAS, contrárias à TOTALIDADE DE DEUS COMO ESPÍRITO, sendo aceitas e difundidas.

Jamais DEUS Se faz “carne”, assim como jamais “alguém se faz vidro”, caso veja seu corpo numa tela de TV. 

O “corpo de vidro” está no instrumento de exibição da imagem do corpo, sem jamais ser o corpo. 

Analogamente, o suposto “corpo carnal” está no instrumento de exibição da imagem fenomênica do corpo, a suposta “mente carnal”: JAMAIS DEIXOU DE SER DEUS, LUZ, ESPÍRITO!


Assim como a “imagem de corpo” na TV pode se mostrar distorcida, por alguma falha na captação, a “imagem fenomênica de corpo”, mostrada pela “mente carnal”, igualmente pode se mostrar distorcida; entretanto JAMAIS O CORPO ESTÁ DISTORCIDO! 

O CORPO É “TEMPLO DE DEUS”, ESPIRITUAL E PERFEITO PERMANENTEMENTE! 


A mesma ação divina que mantém o Universo, garante a perfeita atividade de tudo o que Ele contém, e isto se estende às nossas supostas atividades mentais e corpóreas. 

Quando “transcendemos” as “imagens distorcidas”, entendendo-as como IMAGENS FALSAS, ficamos aptos a reconhecer a Verdade sobre o Corpo: O CORPO É DEUS, ESPÍRITO, LUZ, PERFEIÇÃO INCÓLUME!

Na “Prática do Silêncio”, jamais leve consigo “imagens falsas” do corpo! Vá direto à percepção da Onipresença ESPIRITUAL de Deus e à Oniação divina, que engloba toda a “ATIVIDADE PERFEITA DE SEU CORPO”, OU SEJA, CONTEMPLE A ONIAÇÃO ABRANGENDO A TOTALIDADE DA ATIVIDADE DE SEU CORPO.








GRATIDÃO AO MEU AMIGO DÁRCIO

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

A Oniação Divina Como Vida Prática





A percepção da Oniação Divina - ATIVIDADE ESPIRITUAL ÚNICA E PERFEITA é fundamental em nossa chamada “vida prática”. 

A Vida pela Graça exclui preocupações, dúvidas, indecisões, lembranças do passado e apreensões pelo futuro. 

A Vida pela Graça é a nossa “vida prática” do AGORA. 

A Oniação – Onipresença ativa – garante a harmonia universal, que abrange, por reflexo, a ação de nossos negócios, a ação de nossos relacionamentos e a ação de nossas funções corpóreas.

Este é um Universo espiritual. As chamadas atividades físicas ou orgânicas não são como aparentam ser. 

A Oniação Espiritual Divina abrange a TOTALIDADE da atividade universal, o que exclui a possibilidade de qualquer atividade deficiente existir realmente. 

A mesma ação divina que mantém o Universo, garante a perfeita atividade de tudo o que Ele contém, e isto se estende às nossas supostas atividades mentais e corpóreas. 

Com  efeito, a Oniação espiritual aparece como ideias que imediatamente colocamos em execução, sem vacilações, uma vez que conscientes estamos da existência única do AGORA em que vivemos, no qual nos cabe tomar tal atitude ou tal decisão, condizentes com a Revelação que flui neste exato instante.

Nossa liberdade nos é garantida pela Oniação. As pessoas do mundo, escravas da sociedade e de seus conceitos morais e sociais, não podem desfrutar da liberdade essencial intrínseca à nossa Identidade real. A Verdade liberta o homem das crenças do mundo, e estas incluem os aconselhamentos e as sugestões humanas. 

Como viver esta liberdade, que já é nossa? 
Aqui, a contemplação da Oniação é de vital importância. Deus age como o Ser que somos, e esta AÇÃO, no aqui e agora, constitui a nossa própria liberdade.

A percepção da Oniação traz concomitantemente a “inspiração” ou o “impulso” sobre o que fazer em cada instante, ao que chamamos de “agir pelo não agir”. 

Devemos tomá-los com determinação, certos de que são a própria Oniação cumprindo o propósito divino.

Mesmo que o mundo de aparências se mostre conturbado, lembremo-nos de sua natureza ilusória, persistindo naturalmente na contemplação da Oniação, aparecendo como a totalidade de nossas decisões e ações individuais. Isso feito, a aparência de desarmonia ou de falsa harmonia (harmonia forjada ou aparente) desaparecerá, mostrando a sua irrealidade.

Ação e liberdade são UM. Aquele que apenas permanece na teoria, afirmando que Deus lhe trará a harmonia “algum dia”, estará negando a sua participação ativa nesta Oniação, que é a percepção de que DEUS AGE COMO CADA UM DE NÓS, AQUI E AGORA. E é esta a percepção que nos garante a HARMONIA deste momento.

A Harmonia já É! 

A Oniação já É! 

O mundo visível não reconhece nada disso, pois a aparência é vista pela “mente” que não existe! 

Ao percebermos que a Consciência Divina é a Luz que constitui a nossa Consciência individual, indubitavelmente discerniremos o que devemos fazer na “vida prática”, e a harmonia visível será a consequência natural desta percepção correta.

CONTEMPLE A VERDADE: 

“O PAI, EM MIM – no CRISTO que VOCÊ É – FAZ AS OBRAS!”; 

“O PAI – EM UNIDADE COM O FILHO – “FAZ AS OBRAS”! 

Seu papel é unicamente se discernir na Oniação!










GRATIDÃO AO MEU AMIGO DÁRCIO

domingo, 15 de janeiro de 2017

Eu vim não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou."




Eu vim não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou."
João, 6: 38



A ilusão de dualidade faz gerar a crença de que “há a possibilidade de a Vontade de Deus não estar sendo feita”, isto é, que existem, ao lado da Mente ÚNICA, “outras mentes” também presentes que, além de estarem existindo, ainda têm o direito de apoiar ou ir contra a Vontade de Deus.

Por incrível que possa parecer, esta “crença” é aceita com enorme naturalidade! Mas, aceita por quem? Pela “mente carnal/humana”.

Há tempos, quando afirmei a inexistência do chamado “livre-arbítrio”, uma pessoa me disse: “Deus não nos fez marionetes sob Seu domínio! Deu-nos livre-arbítrio para termos a liberdade plena de escolha!” 

Eu perguntei a ela: “Por que, tendo esta liberdade, uns escolhem o certo e outros escolhem o errado?” 

Ela me respondeu: “Justamente pelo motivo que já lhe falei: todos têm livre-arbítrio para escolher o certo ou o errado!” 

E eu voltei a lhe perguntar: “Você escolheria matar alguém?” 

Ela me disse: “Eu não!” 

Perguntei a ela: “Por que você escolhe não matar e outros escolhem matar?” 

Sua resposta foi: “Porque cada um escolhe dentro de seu grau de evolução”. 

Voltei a perguntar a ela: 
“Você quer dizer, então, que ele não teve escolha? Foi obrigado a optar pelo errado, por não ser evoluído? Então ele não fez escolha nenhuma! Não teve livre-arbítrio! Foi unicamente vítima da própria ignorância! 

Você acredita que isto é ter liberdade dada por Deus ? Ter livre-arbítrio desta maneira? 
A pessoa escolher errado, por lhe faltarem condições de saber o que é certo, e, ter ainda, depois disso, de sofrer as consequências? 

”Assim ela me ouviu, sem concordar e, talvez sem mesmo avaliar o que eu disse, tão convicta estava de que suas crenças eram aceitações definitivas!

Não há legitimidade em argumentos da suposta “mente humana”, uma vez que não existe “mente humana”, a não ser como ILUSÃO! 

Jesus nunca pregou “livre-arbítrio”! Muito pelo contrário, sempre se colocou segundo a vontade de Deus! 

“Eu vim para fazer a vontade daquele que me enviou”, “Pai, que se faça a Tua vontade e não a minha”! Ele sabia que a “aparência de mente pessoal” não era a VERDADE! 

Por isso, sempre que se percebia tentado a crer em “vontade pessoal”, repudiava esta ILUSÃO para endossar a Verdade de ser “um com Deus”. 

E igualmente lidava com seus discípulos, que se viam severamente repreendidos, sempre que se manifestavam contrariamente aos propósitos divinos!

A alguém que lhe perguntara sobre “como agir certo”, Mary Baker Eddy respondeu: “É mais importante saber que o certo é, do que saber o que é o certo”. 

Que estava realmente dizendo? Que ao sabermos que DEUS É TUDO, saberemos que O CERTO É A ÚNICA REALIDADE ONIPRESENTE! E, isto sabemos pela total e radical “identificação” com DEUS, com a Mente que É. 

Desse modo, fica anulada a “crença” em outras mentes, em mentes pessoais que creem em acertos e erros, em mentes supostamente dotadas de livre-arbítrio! 

"Eu vim não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou."







GRATIDÃO AO MEU AMIGO DÁRCIO

sábado, 14 de janeiro de 2017

Deixe-se Mover Pela Oniação Divina reconhecendo o Universo como UNIDADE PERFEITA



Para que a Oniação universal seja harmoniosa, todos os integrantes do Universo devem se ver e se mover em unidade, como um TODO ativo, e não com cada um se achando livre para fazer o que bem entende! 

Se Saturno ou Marte, por exemplo, resolvessem criar suas órbitas segundo suas vontades próprias, sem se prenderem à Vontade do Uno, um caos se estabeleceria!

Tudo é atendido, tudo se completa, tudo gira harmoniosamente, quando tudo cumpre seu papel específico dentro do entendimento pleno da UNIDADE UNIVERSAL.

O Universo real, espiritual e divino, é o UNO em evidência. 

Em qualquer lugar do infinito, atua a perfeita Oniação divina em UNIDADE PERFEITA.

Por que no suposto “mundo visível” a confusão impera? 
Devido à ilusória “CRENÇA EM LIVRE-ARBÍTRIO”, onde cada um acredita que “ser livre”, é fazer o que bem entende, sem se importar com próximo, sem verificar se o que faz se coaduna com o bem do todo, sem pensar se esta sua “liberdade” possa estar prejudicando a “liberdade” dos demais.

Acreditando em tal mundo de “livre-arbítrio”, a humanidade criou suas leis e justiça, achando que a ordem seria mantida! Não deu certo e jamais dará! Por quê? 
Porque este “suposto mundo material” não existe! É uma farsa, um rascunho mal feito do Universo, que só é percebido pela “mente carnal”! 

No lugar desse “rascunho”, existe o Universo da Unidade Perfeita, aqui e agora evidenciado, e, reconhecê-lo como único, e como o nosso verdadeiro Lar, é o que o estudo da Verdade nos propicia!

Quando Jesus orou para que “sejamos perfeitos em unidade”, estava revelando esta Verdade e a necessidade de abdicarmos da ilusória “mente carnal” , seu ilusório “livre-arbítrio” e sua ilusória “justiça”. 

Assim disse Jesus: “Se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus”! Estava expondo a necessidade de rompermos com este MUNDO DO PAI DA MENTIRA, para nos reconhecermos na ONIAÇÃO DO PAI!

“Você não acredita que temos livre-arbítrio”? – quantas vezes eu escutei esta pergunta! 

E sempre dei a mesma resposta: “Pai, que se faça a Tua vontade, e não a minha”! Este é o ensinamento de Jesus! 

E quem insistir em acreditar em “mundo de livre-arbítrio”, estará se achando em “mundo material”; com isso, viverá se sujeitando à CRENÇA EM DOIS PODERES, e amargando seus dissabores, até que faça murchar este “ego”, de forma a que se renda ao Fato Absoluto: SOMENTE EXISTE A VONTADE DE DEUS EM EVIDÊNCIA, E DELA FAZEMOS PARTE COMO O CRISTO QUE NELE SOMOS!

Em tudo o Cristianismo parte do “Referencial da Unidade Perfeita”! 

Por isso Jesus não aceitou ser chamado de “Bom Mestre”, dizendo que “bom só há UM, que é Deus”. Passava o Princípio da Unidade, erradicando a dualidade mentirosa vista pela “mente carnal”. 

“Os verdadeiros adoradores adoram o Pai”, disse ele! Sabia que se endossasse a idolatria da “adoração pessoal”, estaria retendo a ilusória CRENÇA DE SEPARATIVIDADE! 

Não há quem possa “adorar Jesus” SEM SE VER SEPARADO DELE! Ciente disso, declarou: “Os verdadeiros adoradores adoram o Pai, em espírito e em verdade”! 

Em outras palavras, “adoram o Pai em UNIDADE”.

Quem desejar viver a Verdade, terá de meditar, reconhecer o Universo como UNIDADE PERFEITA, sem nenhuma “separatividade”, e honrar a SI MESMO como o Cristo – UNO COM O PAI, AQUI, AGORA, E ETERNAMENTE! 

Desse modo, estará conscientemente se percebendo na Oniação, e não “no mundo material separatista ”, que é pura ILUSÃO!









GRATIDÃO AO MEU AMIGO DÁRCIO

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

JEJUM DE MATERIALIDADE









A real mensagem da Verdade se fundamenta na PRESENÇA ÚNICA DO REINO DE DEUS, e disto decorre que a SUPOSTA EXISTÊNCIA TERRENA É PURO “NADA”. 


Por isso, assim disse Jesus: ”Se não fizerem jejum do mundo, não acharão o Reino” (Evangelho de Tomé).


Que sentido tem a adoção da premissa básica da Revelação Absoluta, de que DEUS É TUDO? 

Que sentido tem “praticarmos o silêncio” e nos identificarmos com Deus? São as formas de “jejuarmos do mundo”, de repudiarmos as CRENÇAS que pretendem “ter lugar” onde unicamente DEUS É TUDO, INCLUSIVE SENDO O CRISTO QUE SOMOS!


Marie S. Watts disse o seguinte: “Jejuar significa se abster de participar da ILUSÃO, da FARSA de nascimento, materialidade, mudança e morte”!

Adore a Deus “em Espírito e em Verdade”, fazendo “jejum do mundo” e permanecendo aberto e inteiramente receptivo ao que verdadeiramente existe: o Reino de Deus!





















GRATIDÃO AO MEU AMIGO DÁRCIO

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

O Real Jejum Libertador Do Irreal Cativeiro De Crenças!





“Naquele dia, os surdos ouvirão as palavras do livro, e os olhos dos cegos, livres da escuridão e das trevas, tornarão a enxergar”. 





    Isaías 29: 18




Quando algum grupo de escoteiros se perde na mata, TODA ATIVIDADE por ele empreendida é no sentido de encontrar uma saída, reencontrar o “caminho de volta”. Nenhum deles ficaria ali passeando perdido, admirando a flora, a fauna, ou um lindo “pôr do sol”. Cada um estaria fazendo o máximo para sair da enrascada, usando de tudo que lhe fora ensinado, caso lhe ocorresse uma situação daquele tipo.

Quando Jesus revelou à humanidade O CAMINHO DA VERDADE, sabia que ela estava “perdida num cativeiro de crenças falsas”; desse modo, passou ao mundo um “manual de instruções”, que, a exemplo do “manual de escoteiros”, sinalizava todos os meios de libertação! 

A Bíblia é considerada o “livro mais vendido” do mundo! 

Entretanto, a humanidade não se percebeu estando “perdida” nem vivendo num “cativeiro”! 

Pelo contrário, acreditou que “estar no mundo” é o natural e até sendo a “vontade de Deus”! 

Assim, acomodada ao “cativeiro”, relaxou-se “dentro dele”, e, mesmo com o Manual Divino de libertação em mãos, permaneceu e permanece até hoje “presa”, e achando, por exemplo, que “curar uma dor de barriga”, resolver uma “dívida”, ou “desarmonia pessoal”, seria “VIVER O CAMINHO DA VERDADE! 

Qual é o pensamento comum? 
“Estamos aqui de passagem!”

Assim disse Isaías: “Naquele dia, os surdos ouvirão as palavras do livro, e os olhos dos cegos, livres da escuridão e das trevas, tornarão a enxergar”. 

“Dia”, na Bíblia, representa a “Visão iluminada”! 

A que DIA Isaías estava se referindo? 
Àquele em que UM FILHO DE DEUS tomasse a sério as “palavras do livro”, não para se contentar com “solução pessoal” de algum “problema do cativeiro”, mas sim, para PERCEBER QUE DEUS É TUDO, – INCLUSIVE ELE PRÓPRIO – E QUE O SUPOSTO “CATIVEIRO” SIMPLESMENTE NÃO EXISTE! Sempre esteve sendo uma sequência de “imagens hipnóticas”, “percebidas” apenas por uma “mente que não é a DELE”! Uma ILUSÃO!

O suposto “cativeiro de crenças” não pode sequer aparentar subsistir onde a Consciência Iluminada Onipresente é reconhecida em Sua resplandecência absoluta! E Ela o faz universalmente, por ser DEUS SENDO TUDO! 

O desconhecimento da TOTALIDADE DE DEUS é, em termos práticos, o aparente desconhecimento de que TEMOS A MENTE DE DEUS! 

Com este conhecimento, contemplamos a LUZ INFINITA resplandecendo a partir do NOSSO PRÓPRIO SER, E ELA, SIMPLESMENTE BRILHANDO, FAZ COM QUE DESAPAREÇAM, SEM BATALHAS, AS SUPOSTAS “TREVAS MATERIAIS”! 

A Luz que somos é INFINITA E ONIPOTENTE! 

Este reconhecimento radical é o JEJUM LIBERTADOR DAS FALSAS CRENÇAS! 

Onde quer que o ilusório “cativeiro de materialidade” pretenda se mostrar “presente”, a LUZ DO PAI RESPLANDECE E INCIDE SOBRE A “ESCURIDÃO”, REVELANDO A REAL PRESENÇA DO ETERNO! 

É SENDO ESTA LUZ QUE DEIXAMOS DE NOS VER COMO “MANCOS”, COMO “SURDOS” OU COMO “CEGOS”! 

É SENDO ESTA LUZ QUE SOMOS FILHOS DE DEUS VIVENDO EM DEUS! 

É SENDO ESTA LUZ VERDADEIRA QUE FAZEMOS “JEJUM TOTAL” DAS IRREAIS TREVAS!









GRATIDÃO AO MEU AMIGO DÁRCIO

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Somente Deus É Feliz; Somente Em Deus Você é Feliz!



O apego às “aparências”, e às supostas atividades que nos são mostradas como sendo de “nossa responsabilidade”, somente se esvai quando tomamos a firme resolução de nos mantermos convictos da VERDADE de que vivemos, REALMENTE, num Universo consumado, em que TUDO ESTÁ FEITO! 

Sem esta determinação, facilmente veremos nossa atenção “escorregar” para a aceitação errônea de que “as aparências” sejam fatos verdadeiros, e não as puras “miragens em mutação”, já denunciadas como ILUSÃO ou como um “MUNDO DO PAI DA MENTIRA”!


“Bom só há um, que é DEUS” – disse Jesus. 
Podemos extrapolar esta Verdade, dizendo: “Feliz só há um, que é Deus”. Por quê? 
-
Para jamais crermos em “alguém feliz” acreditando ser “alguém deste mundo”! 
-Para jamais colocarmos nossa felicidade em algo ou alguém “existente” em puros “efeitos hipnóticos”, ou “miragens”!


“Aquele que permanecer em MIM, dará frutos”, disse Jesus! 

Esta é a FELICIDADE PERMANENTE de todo Filho de Deus.


A “PLENA FELICIDADE” é o FATO VIVENCIADO POR DEUS, QUANDO ENTENDIDO, RECONHECIDO E CONTEMPLADO COMO SENDO O FILHO QUE SOMOS! 

Esta PLENITUDE INDIVIDUAL é a que foi reconhecida por Jesus, em sua oração absoluta: “Pai, TUDO que é MEU é TEU, E TUDO que é Teu é MEU”, e nisto sou glorificado!”.


Viver nesta Plenitude Consumada é a FELICIDADE! 

Entretanto, a humanidade a busca na ilusória “matéria”, onde vive o “SONHO DE ADÃO”, e onde coleciona supostas decepções, frustrações, traições, desilusões e desenganos!


Pode alguém se considerar rico ou pobre, pode achar que “tendo muito dinheiro” poderá ser feliz; tudo isso é ILUSÃO! 

VOCÊ SOMENTE CONHECERÁ A FELICIDADE ABSOLUTA QUANDO ADMITIR E VIVENCIAR A VERDADE DE QUE VOCÊ É UNICAMENTE DEUS SE EXPRESSANDO, E MAIS NADA NEM NINGUÉM!

Jesus deixou tudo claro e devidamente estabelecido: “Não podeis servir a dois senhores!”. 

Muitos se satisfazem com ensinamentos dualistas, que neles perpetuam a CRENÇA de que são “seres nascidos em mundo terreno”!

NÃO HÁ MAIOR ENGANAÇÃO! Vivem acreditando na “SEQUÊNCIA HIPNÓTICA” exibida como “acontecimentos” pela ilusória “mente carnal”, e, invariavelmente, se deparam com “surpresas desagradáveis”, que muitas vezes os levam a “culpar alguém” e mesmo a “culpar Deus” por elas.

O “mundo do pai da mentira” é visto como VERDADE, enquanto a VERDADE sequer é lembrada ou vista!


FELIZ E PLENO SÓ HÁ UM, QUE É DEUS! ISTO PORQUE SOMENTE DEUS É REALIDADE!VOCÊ, COMO CRISTO, É DEUS, É FELIZ E É PLENO! SUA FELICIDADE É PERMANENTE COMO PERMANENTE É DEUS – E TODAS AS SUAS OBRAS!

MEDITE E CONTEMPLE SUA UNIDADE COM DEUS! 

RECONHEÇA QUE “TUDO QUE É SEU, É DE DEUS, E VICE-VERSA! 

COM ISTO, DEIXE DE DAR CRÉDITO A PURAS “APARÊNCIAS HIPNÓTICAS”! 

ASSIM, JAMAIS “CULPARÁ A DEUS” DE ALGUMA COISA! E JAMAIS CULPARÁ ALGUÉM POR APARENTES MÁGOAS, RESSENTIMENTOS E DEMAIS SENSAÇÕES DA ILUSÃO! 

VIVERÁ UNO COM O CONSUMADO E PERFEITO REINO DA VERDADE, DESFRUTANDO DA “VIDA COM ABUNDÂNCIA”, QUE DEUS É, SENDO VOCÊ!










GRATIDÃO AO MEU AMIGO DÁRCIO